Blog do Concreto

A História do Concreto

História do Concreto

O Concreto, tal como conhecemos hoje, é o segundo material de construção mais consumido no mundo, perdendo apenas para a água, por conta disso, é importante entender toda a sua trajetória, desde os primeiros objetos feitos em concreto até as grandes construções da atualidade.

Origem do concreto

O concreto, na forma como conhecemos hoje, surgiu no século XIX, apesar de parecer jovem, o concreto de fato já era utilizado há muito tempo atrás nas antiga civilização romana como base para a maior parte das construções da época, é claro que os materiais utilizados como agregados (brita e areia) e aglomerantes(cimento) não tinham as características refinadas dos materiais que utilizamos hoje, o avanço da tecnologia da fabricação do concreto tornou os materiais extremamente eficientes, no entanto, a ideia de concreto como material base para construção já estava presente naquela época.

A ideia de concreto surgiu nas construções do império romano, por volta de 400 a.c, na época era denominado de cal pozolânica, e era formado por cal hidratada e cinza vulcânica. Os romanos perceberam que a mistura destes materiais resultava em uma espécie de aglomerante que endurecia após o contato com a água, a partir de então, as construções passaram a incorporar essa mistura, principalmente nas fundações, uma vez que o solo da região era extremamente arenoso. 

O grande passo para o desenvolvimento das construções foi a descoberta do cimento Portland, Joseph Aspdin foi o inventor que deu o grande passo em direção ao desenvolvimento, por volta de 1824, ele obteve o material queimando argila e calcário moídos em altas temperaturas, nos dias de hoje, o cimento Portland é fabricado de forma diferente, no entanto, a descoberta de Aspdin foi determinante para a época e permitiu chegar ao modelo de fabricação que temos hoje.

Após essa descoberta, outras foram sendo realizadas em curto espaço de tempo, em 1836 na Alemanha, ocorreu o primeiro teste sistemático do concreto feito com cimento Portland, com a intenção de medir a resistência a compressão e a tração do material. Já na década de 1840, houve controvérsias sobre a resistência dos cimentos produzidos, as empresas responsáveis pela fabricação na época, tiveram amostras de seus cimentos testados em prensas hidráulicas de 75 toneladas em 1847 e 1848.

Pouco tempo depois, em 1849, Joseph Monier desenvolveu o primeiro concreto reforçado com aço, o que viria a ser o concreto armado que conhecemos hoje. Joseph percebeu que a grande fraqueza do concreto era sua baixa resistência a esforços de tração, pensou então em combinar a resistência a tração do aço com as características únicas do concreto, seus primeiros inventos foram cubas e tubos armados, mas a ideia logo se expandiu e começou a ser utilizada em diferentes situações.

No século XX, o concreto teve grande evolução do ponto de vista tecnológico, na década de 30 ele começou a ser produzido na usina o que ficou conhecido como concreto usinado, dando um grande salto em termos de qualidade e redução no tempo de fabricação, em 1980 já existia o concreto de alta resistência e o concreto reforçado com adição de fibras, além disso, dava-se início a introdução dos aditivos na produção de concreto usinado.

Composição do concreto

O concreto é produzido a partir da união de 4 componentes básicos, cimento, areia, brita e água. Estes componentes, em suas devidas proporções, podem formar o concreto tal como conhecemos, portanto, ele é o resultado da união do aglomerante (cimento) com agregados (brita e areia), que são misturados através da água, o processo em si é uma reação química que tem como objetivo a formação de cristais de sílica, material responsável pelas propriedades de resistência do concreto endurecido. O concreto pode ser fabricado “in loco”, ou seja, no próprio canteiro de obras, ou pode ser adqu    irido por meio de empresas especializadas denominadas de usinas de concreto ou concreteiras, neste caso o produto é o famoso concreto usinado.

O cimento é a matéria-prima mais importante utilizada na fabricação do concreto, é através do contato dele com a água que ocorre a reação química responsável pelas propriedades do concreto, o cimento é uma espécie de pó extremamente fino, formado basicamente por argila, calcário e gesso, em alguns casos, é adicionado outros componentes na fabricação do cimento para melhorar alguma de suas propriedades, como por exemplo argila pozolânica ou escória.

O processo de fabricação do cimento é feito em uma indústria onde o calcário e a argila são triturados e, posteriormente, aquecidos a temperaturas elevadas, cerca de 1400°C, o produto que sai do forno é o clínquer, que é a matéria-prima básica do cimento. O gesso é adicionado ao clínquer para aumentar o tempo de início da pega formando assim o cimento convencional, a partir disto, outros componentes podem ser adicionados para dar origem aos cimentos especiais como o CP IV por exemplo, que contém adição de argila pozolânica.

Principais aplicações do concreto

O concreto é um material bastante versátil nas construções, é possível utilizá-lo em muitas situações presentes no processo construtivo, a aplicação mais básica para ele é de base para os elementos estruturais da edificação, nesta situação o concreto, juntamente com o aço forma toda a infraestrutura (como por exemplo estacas, radier, sapatas, viga baldrame e blocos de fundação) e a superestrutura (vigas, pilares e lajes), este é o sistema construtivo mais comum encontrado nas obras do Brasil.

Outra aplicação do concreto na construção é como sistema de vedação, com o uso de concretos leves é possível substituir a tradicional parede de alvenaria por painéis de concreto, essa técnica vem crescendo nas obras em todo Brasil e no mundo. O concreto também está presente nas calçadas e pisos de estacionamento em geral, também pode ser utilizado na fabricação de tubos para sistema de esgoto, guias de meio-fio, telhas para residências, blocos para estradas ou calçadas, entre outros.

Com toda certeza o concreto é um dos materiais mais importantes da história da humanidade, muito da evolução das cidades é resultado do desenvolvimento deste material ao longo dos anos, portanto, com os próximos avanços na tecnologia de fabricação do concreto espera-se que a sociedade em geral seja beneficiada, com melhores obras e mais qualidade de vida.

Se você gostou do nosso conteúdo e acredita que ele possa ser útil para um amigo, compartilhe agora com ele por meio das redes sociais!

Conheça mais sobre Concreto em nosso Blog do Concreto

Revisado por Eng. Bruno Reganati em 15 de junho de 2020

Clique aqui e faça um orçamento GRÁTIS!