Notícias

Concreto Usinado: Principais Cuidados

Concreto Usinado: Principais Cuidados

Chamamos de concreto usinado o material resultante da mistura do cimento com água, areia, brita e aditivos, realizado por empresas com equipamentos especializados que garantem o controle rigoroso da proporção e mistura dos materiais e consequentemente da qualidade do concreto produzido.

Concreto Usinado

Uma das causas dos problemas encontrados nas obras do Brasil é a má qualidade do concreto empregado na construção. Isso se deve ao fato de que em muitas obras, especialmente as pequenas, o concreto é feito no próprio local sem o mínimo controle de qualidade, a dosagem de materiais fica sob responsabilidade do pedreiro ou servente, desta forma, não é possível garantir que o concreto terá as características necessárias para durar os 50 anos que a NBR 6118:2014 prevê.

Uma das propriedades que influenciam na durabilidade do concreto usinado é o fck (resistência característica a compressão aos 28 dias), este depende de algumas variáveis, entre elas a classe do cimento, tamanho dos agregados (areia e brita), relação água/cimento e a presença ou não de aditivos. Essa propriedade é muito importante, pois, o engenheiro responsável pela estrutura define a geometria e as características do concreto a ser utilizado nos elementos estruturais durante o projeto, buscando garantir que todas as condições estabelecidas pela NBR 6118:2014 relacionadas a resistência, segurança e durabilidade sejam atendidas, logo, se o concreto não tiver as características definidas em projeto, não há como garantir o atendimento as normas.

Uma alternativa para evitar o problema é o uso do concreto usinado, também conhecido como concreto dosado em central (CDC), que é, segundo a NBR 7212:2012, o concreto dosado e misturado por equipamentos específicos como o caminhão betoneira, e transportado para o local da obra antes do início da pega. Este material possui os mesmos componentes básicos do concreto comum (cimento, areia, brita, água), a diferença principal está no processo de homogeneização, que é feito com equipamentos de qualidade que permitem um ótimo controle sobre a proporção dos materiais envolvidos, garantindo assim que o concreto tenha as propriedades pretendidas.

Qual a importância do concreto usinado?

O principal motivo pelo qual o concreto usinado deve ser utilizado é a confiabilidade e a uniformidade do material a ser entregue, desta forma, se você precisar de dez caminhões de concreto de 25 Mpa, tem a garantia de que vai receber isso na sua obra, no dia determinado. Isso é importante na concretagem de uma laje muito grande por exemplo, o concreto aplicado ao longo da laje deve ter propriedades semelhantes, pois elementos de placa sofrem grandes alongamentos sob efeito de variação de temperatura, deste modo, se a laje conter concretos com propriedades diferentes, é certo que haverá surgimento de trincas e fissuras no encontro destes materiais. 

O concreto usinado é ideal para obras de médio e grande porte devido aos volumes de concreto utilizados nesse tipo de obra. Em obras muito pequenas sua utilização não é muito comum, pois, em geral, esse tipo de obra não consome grandes volumes de concreto de uma única vez inviabilizando na maioria dos casos seu uso.

Quais são as características do concreto usinado?

Quando o concreto usinado chega no canteiro de obras, ele não deve ser utilizado imediatamente, é preciso realizar a conferência de documentos e características do material para garantir que o que está sendo entregue é exatamente aquilo que foi pedido.

Em relação a conferencia dos documentos, é importante verificar se o concreto entregue corresponde as especificações do pedido, alguns pontos importantes a se considerar neste documento são: dados do cliente, endereço da obra, volume de concreto, classe de abatimento, resistência característica, horário de carregamento, entre outros.

Em relação as características do concreto, é preciso estar atento a duas propriedades, a consistência e a resistência. Para verificar se a consistência do material é equivalente a especificada no pedido é preciso realizar o teste de “slump”, que pode ser feito medindo o abatimento do tronco de cone especificado pela NBR NM 67, a ideia é conferir o abatimento verificado com as informações descritas no pedido.

Quanto a resistência, é preciso garantir que o concreto entregue tenha resistência característica igual ou superior a contratada, isso pode ser feito através de ensaios com amostras obtidas durante a operação de concretagem, coletando corpo de prova, em conformidade com o item 6 da NBR 12665.

Se alguma das recomendações citadas não for atendida, a durabilidade do concreto usinado estará comprometida, e o cliente tem o direito de rejeitar o concreto. Para evitar problemas futuros, é importante que o profissional responsável pelo recebimento tenha a competência necessária para a correta avaliação do material entregue.

Quais as vantagens de usar concreto usinado?

Há muitas vantagens em utilizar o concreto usinado, uma delas é possibilidade de se obter concretos de alta resistência, com isso, o engenheiro estrutural pode criar estruturas mais esbeltas, pois sabe que pode especificar um concreto de resistência característica maior e compra-lo em concreteiras especializadas, outras vantagens para o concreto usinado são:

  • Maior controle da qualidade do concreto;
  • Redução do desperdício de materiais;
  • Aumento da produtividade no canteiro de obras;
  • Redução no espaço físico necessário para armazenamento de materiais no canteiro de obras;
  • Possibilidade de realizar a concretagem de elementos estruturais muito robustos (grandes lajes e blocos de fundação) em um único dia.

Quais as desvantagens de usar concreto usinado?

Existem algumas desvantagens no uso do concreto usinado, como por exemplo a necessidade de um pedido com volume mínimo de concreto, a NBR 7212:2012 estabelece que o pedido mínimo de concreto usinado seja de 3m³ com o caminhão betoneira, desta forma, em obras muito pequenas, seu uso acaba não sendo muito vantajoso. Outras desvantagens são:

  • Possibilidade de atraso na entrega devido a imprevistos no trânsito;
  • Custo relativamente maior;

Quais são os cuidados ter no recebimento de concreto?

Os cuidados com o recebimento de concreto usinado devem começar antes da chegada do caminhão betoneira no canteiro de obras, neste sentido planejar todo o processo é essencial, principalmente quando o volume de concreto pedido é elevado. Em relação ao planejamento dois pontos são importantes, a quantidade real de material necessário e a logística do transporte.

Apesar de parecer óbvio a necessidade de saber quanto concreto será preciso, este é um ponto relevante a ser considerado com a devida atenção. O volume de concreto usinado permite prever o número de caminhões necessários e a forma como a chegada deles no canteiro será feita, isso evita que por erro de planejamento, a concretagem seja interrompida por longos períodos por falta de material por exemplo.

Outro cuidado importante em relação ao planejamento é a logística no transporte, como o concreto não pode ficar no caminhão por muito tempo, é preciso cuidar para que o transporte do material seja feito de forma rápida e precisa, o profissional responsável deve prever o tempo de transporte, além de considerar os possíveis problemas com o trânsito, a ideia é garantir que o tempo de transporte não seja superior ao início da pega do concreto, além disso a NBR 7212 estabelece que o tempo máximo de transporte feito em caminhão betoneira deve ser de 1h:30min, portanto, quando o assunto é logística, todo cuidado é pouco. 

Como calcular a quantidade de concreto para laje? 

Para este cálculo, basta aplicar a fórmula: comprimento x largura x espessura da laje. Ao realizar essa multiplicação você obterá a quantidade necessária em metros cúbicos.

Além disso, também é importante considerar as perdas de concreto durante uma concretagem. Isso é natural e deve ser considerado na hora de comprar o seu concreto. As perdas em uma obra convencional variam em torno de 5% do volume de concreto usinado. Caso as condições de concretagem sejam difíceis a perda pode ser ainda maior. Quanto maior o porte da obra, maior será o desperdício do material.

Quais cuidados tomar na aplicação de concreto? 

Antes da aplicação do concreto usinado, toda a laje ou peça deve ser molhada.  Após a concretagem, o processo de irrigação da peça concretada, deverá ser mantido por pelo menos 7 dias consecutivos, mantendo a laje úmida. O concreto seca de maneira muito rápida, perdendo água, assim, a necessidade de hidratação da laje concretada para garantir que ela continue úmida, evitando fissuras, até a cura total do concreto usinado.

Para a utilização do concreto usinado há ainda mais um custo a ser observado, dependendo do local de aplicação. O valor da bomba de concreto. Este investimento varia de acordo com a metragem cúbica que será bombeada. Concreteiras também costumam fornecer o aluguel de bomba de concreto, devido a dificuldade de aplicação do concreto.

Quanto ao preço do concreto usinado, o mesmo costuma variar bastante de região para região. Portanto lembre-se de sempre realizar uma pesquisa de mercado levando em conta não somente o preço final, mas o custo benefício em questão. 

Qual passo a passo da concretagem?

Para muitos a concretagem se resume ao processo de preencher as formas com concreto, no entanto, ela é uma etapa muito mais ampla e importante que isso, ela tem início antes da preparação ou compra do concreto e se estende até o fim do período de cura.

A concretagem tem início no momento em que as formas estão sendo preparadas para receber o concreto usinado, e vai até o fim do período de cura onde as formas não são mais necessárias, durante esse tempo há várias etapas que devem ser seguidas e cada uma delas merece atenção especial. A primeira delas é a preparação das formas, em seguida vem a compra ou preparação do concreto, adensamento e cura.

Como fazer a preparação de formas para concreto?

O processo de preparação das formas envolve alguns cuidados especiais, um deles é o nivelamento, as estruturas de concreto em geral, salvo em caso de peças pré-moldadas, são construídas no local da obra e isso exige muita atenção quanto as suas dimensões e alinhamento dos elementos estruturais, depois de preencher o elemento com concreto usinado não será mais possível alterar sua posição, por isso, é preciso garantir que tudo esteja em seu devido lugar, do contrário, surgirão problemas que acompanharão a edificação por toda sua vida útil. 

O alinhamento pode ser feito por meio de ferramentas comuns no dia a dia do canteiro de obras como por exemplo, prumo, nível de mão ou nível a laser, para cada tipo de elemento deve-se dar atenção especial ao uso correto destas ferramentas, por exemplo, os pilares são elementos verticais e portanto devem estar alinhados nos dois planos verticais simultaneamente, as vigas e lajes, por sua vez, são elementos que precisam estar alinhados horizontalmente.

Outro cuidado importante é no escoramento das formas, o peso do concreto deve ser considerado na hora de dimensionar o espaçamento entre as escoras para evitar o surgimento de ondulações na forma, prejudicando assim as dimensões do elemento de concreto, principalmente no escoramento das lajes onde o peso da estrutura de concreto é elevado.

Antes da aplicação do concreto, é preciso garantir que as formas estejam completamente limpas e úmidas, desta forma, evita-se que impurezas se misturem ao concreto gerando pontos de fragilidade, onde poderá ocorrer o surgimento de patologias com o passar dos anos, isso pode ser feito fazendo uma inspeção manual com a intenção de se retirar resíduos de grandes dimensões, também é possível utilizar uma lavadora de pressão para retirar o pó e resíduos menores.

Como comprar concreto?

As características do concreto também são fatores relevantes para a concretagem, ao comprar concreto usinado o consumidor pode especificar algumas propriedades do material que vão influenciar durante o preenchimento das formas como por exemplo a fluidez, a dimensão dos agregados e a resistência (que influencia no peso específico do concreto).

Para evitar problemas com o preenchimento das formas é necessário prever as características do concreto a ser comprado antes de se preparar as formas e a armadura do elemento estrutural, isso garante que não vai haver problemas entre o diâmetro dos agregados maiores (brita) e o espaçamento entre os estribos da armadura por exemplo. Antes de despejar o concreto nas formas é sensato realizar a conferencia das formas e armaduras, isso pode ser feito por um profissional habilitado, a ideia é evitar que o preenchimento das formas com concreto seja interrompido. 

Como fazer o adensamento do concreto?

O adensamento é a etapa que vem logo em sequência ao preenchimento das formas com concreto, assim que o concreto é despejado ficam espaços preenchidos com ar dentro do material, isso prejudica a durabilidade do concreto e favorece o surgimento de patologias. Para evitar que isso ocorra é necessário adensar o concreto, isso pode ser feito por meio de vibradores mecânicos, desta forma, o ar sai da mistura e o material se torna mais denso e homogêneo.

Um cuidado importante na etapa de adensamento é evitar que o vibrador fique muito tempo dentro do concreto, isso pode levar a segregação do agregado graúdo, fazendo com que a brita se deposite ao fundo da forma e a pasta de cimento com água fique acima, e isso é extremamente prejudicial para as propriedades do elemento estrutural. A forma de evitar este problema é posicionar o equipamento ao fundo da forma e realizar a vibração de baixo para cima de forma graduada até sair da massa de concreto.

O que é a pega do concreto?

Ao adicionar água ao cimento forma-se uma pasta que dará início a reação de hidratação, no entanto, a reação não ocorre instantaneamente, ela demora aproximadamente de 2 a 4 horas para começar, o momento exato onde ela se inicia é o que chamamos de início da pega do concreto.

E porque é importante saber o momento onde a reação se inicia? 

Quando se inicia a reação de hidratação, os cristais de sílica começam a se formar, portanto, não é interessante que o concreto sofra grandes perturbações, pois isso pode comprometer a sua resistência e propriedades, por isso, é importante adquirir concreto usinado em empresas próximas ao local da obra, evitando assim problemas com a perda de qualidade do concreto.

Quais os tipos de cura do concreto?

Existem basicamente 3 tipos de cura utilizadas, a úmida, química e a térmica.

Cura úmida 


A mais comum, utilizada na maioria das obras, ela consiste em molhar ou manter úmida a superfície do elemento estrutural, em geral, utiliza-se mangueiras para encharcar o concreto de tempos em tempos durante os 7 primeiros dias. Em alguns casos coloca-se areia úmida ou papelão encharcado por cima do concreto e mantem-se úmido durante o período de cura.

Cura química 


Aquela que não permite que a água saia do concreto por meio de uma membrana plástica criada a partir de agentes a base de cera, acrílicos ou parafinas.

 

Cura térmica 


Consiste em se aplicar vapor para acelerar a reação de hidratação e ao mesmo tempo manter a água durante a hidratação, é bastante usada na indústria de pré-moldados/fabricados.

Qual o tempo ideal de cura do concreto?

O tempo de cura depende de algumas variáveis, como por exemplo, as condições climáticas, o processo construtivo (pré-moldados, concretado no local da obra), a dimensão do elemento estrutural, entre outras. A concretagem feita em lugares muito frios tem cuidados diferentes em relação a feita em locais com temperaturas mais amenas ou quentes, nessas situações há a necessidade de agir em função de aumentar a temperatura do concreto para evitar que a água congele e impeça a reação de acontecer. Em locais muito quentes, ou na concretagem de elementos muito robustos é usual resfriar a areia e a brita antes de misturar com a água e o cimento, além de adicionar gelo a mistura para controlar as altas temperaturas.

Para elementos pré-moldados, a cura pode ser realizada em poucos dias por conta da possibilidade de se utilizar a cura térmica, o processo controlado é mais caro que o usado no local da obra, porém tem a vantagem de ser mais rápido, o que vem a ser bastante interessante para a indústria de pré-moldados. A cura de elementos de placa (contrapisos e lajes) costuma ser feita utilizando a cura úmida, neste caso o tempo médio é de 3 a 7 dias para contrapisos, e de no mínimo 7 dias para as lajes, no caso de se optar por cura química, o período costuma ser o mesmo, com a diferença de não precisar se preocupar em molhar de tempos em tempos, basta aplicar o produto uma vez e esperar. Elementos menores como pilares e vigas em geral não necessitam cuidados especiais em relação a cura, exceto quando estes apresentam dimensões muito grandes.

De modo geral não há como definir qual o melhor processo de cura, o engenheiro responsável pela execução da obra deve estudar cada caso em particular, levando em conta aspectos climáticos, financeiros e as características de cada elemento estrutural, por exemplo, não é sensato utilizar a cura úmida para blocos de fundação muito grandes, pois a água colocada na superfície jamais chegará ao núcleo onde se concentram as maiores temperaturas. 

Quais tipos de concreto existem?

 

Concreto pronto

Quando falamos em concreto convencional, nos referimos ao material formado pela mistura simples de cimento, agregados e água. Por conta do seu fácil manuseio e preparo, o concreto convencional é utilizado na maior parte das obras do Brasil e do mundo.

Um dos fatores mais importantes relacionados ao concreto é sua resistência característica, em geral, variando de 15 Mpa a 40 Mpa para os mais comuns, apesar de existirem também outros concretos mais resistentes que alcançam incríveis 90 Mpa, a resistência pode ser definida a partir da proporção dos materiais ou traço. 

Como o concreto convencional é amplamente utilizado, surgiram métodos que calculam a proporção de materiais para se alcançar uma determinada resistência, um dos mais utilizados é o método Caldas Branco, que consiste em uma tabela onde há uma relação direta entre traços e resistência característica do concreto. Com isso é possível prever a resistência esperada do concreto, por exemplo, para um concreto de 25 Mpa o traço utilizado é de 1:2:3, ou seja, uma porção de cimento, duas de areia e três de brita. O método foi criado para concretos convencionais, portanto, só há informações para resistência até 40 Mpa.

concreto convencional é feito no local da obra ou pode ser comprado em usinas de concreto conhecidas como concreteiras. O que diferencia este concreto dos demais é a proporção dos materiais utilizados e os tipos de material utilizado, em geral, se utiliza cimento CP-II Z 32, brita 1 (agregados de até 19 mm), e areia fina. Em geral, este tipo de concreto necessita ser adensado por conta da baixa trabalhabilidade e consistência de aparência seca, seu slump é de 4 cm a 7 cm.

Concreto bombeável

Na maioria dos casos onde há entrega de concreto usinado no local da obra, há a necessidade de transportar o concreto presente no caminhão betoneira até um ponto específico da concretagem, seja ele uma laje, um bloco de fundação, estaca entre outros. Para esses casos é realizado o bombeamento de concreto, ou seja, o transporte de concreto sob pressão feita por um equipamento especial através de uma mangueira ou tubo.

concreto bombeável é um tipo de concreto que difere dos demais por conta da sua alta fluidez, que é garantida por meio de aditivos plastificantes na mistura, que dão ao material maior consistência sem diminuir sua resistência. O slump do concreto bombeável fica entre 7 cm e 10 cm, no entanto, os valores podem ser maiores em função da distância do ponto de concretagem, como é o caso de lajes de edifícios.

O concreto convencional tem pouca trabalhabilidade, e isto está relacionada a sua fluidez. Para permitir que o concreto possa ser transportado por meio de bombas, é necessário que o atrito entre as paredes da tubulação e o concreto sejam mínimas, reduzindo assim a necessidade de potência da bomba, graças ao concreto bombeável o transporte sob pressão se tornou viável.

Uma das principais vantagens em se utilizar o bombeamento de concreto é o tempo de concretagem, o bombeamento permite que o material seja despejado no local exato, sem a necessidade de equipamentos de transporte como carriolas e gruas, além de reduzir a necessidade de mão de obra, permitindo uma redução nos custos da concretagem.

Concreto de alta resistência inicial

A principal característica do concreto de alta resistência inicial (CAR) é o ganho de resistência nos primeiros dias após a concretagem. Nos concretos em geral, a resistência é adquirida durante os primeiros 28 dias, no entanto, a forma como a resistência é ganha durante esse período pode variar em função do tipo de cimento e dos procedimentos de cura.

O tempo necessário para o ganho da resistência interfere na logística e nos custos da obra, pois, isso influencia no tempo em que os elementos estruturais precisam ficar nas formas escorados. Com o CAR é possível obter boa parte da resistência do concreto nos primeiros dias após a concretagem, isso permite que o período necessário de utilização das formas seja reduzido, aumentando assim a produtividade do canteiro de obras, principalmente em locais onde a logística é fundamental para o andamento da obra, como por exemplo, grandes edifícios.

A fabricação do concreto de alta resistência inicial depende principalmente de um tipo de cimento especifico, o CP V-ARI, ele é o material responsável por garantir o ganho de resistência nos primeiros dias.

A utilização do CAR é bastante comum na indústria de pré-moldados, onde há a necessidade de se retirar as formas rapidamente para manter a velocidade na produção das peças estruturais.

Concreto de alto desempenho

Em termos de resistência a compressão os tipos de concreto apresentam características bastante variáveis, podendo ir de 15 Mpa até valores superiores a 100 Mpa. A resistência do concreto está relacionada a sua porosidade, ou seja, quanto menor for a quantidade de vazios dentro do concreto, mais resistente ele é.

concreto de alto desempenho (CAD) tem como característica principal, valores de resistência a compressão muito elevados, desde 50 Mpa até valores superiores a 100 Mpa. Ele surgiu com a necessidade de se reduzir as dimensões de elementos estruturais extremamente solicitados como é o caso dos pilares inferiores de um edifício.

Na composição do CAD a relação água/cimento é extremamente baixa, em torno de 0,2, isso é possível graças a adição de plastificantes, também há a adição de materiais finos como sílica ativa permitindo que os vazios sejam preenchidos. O custo do concreto aumenta em função da resistência pretendida, por isso, o CAD é um dos concretos mais caros, no entanto, ele permite que os elementos estruturais sejam mais esbeltos, o que de certa forma pode atenuar seu custo.

Uma vantagem importante em relação ao CAD é o aumento da durabilidade das estruturas, o fato do concreto ser menos poroso e permeável faz com que ele seja mais resistente a ataques de sulfatos e cloretos por exemplo, garantindo assim que a armadura esteja protegida por mais tempo.

Concreto auto-adensável

Como o próprio nome já sugere, o concreto auto adensável é aquele onde não há a necessidade de se realizar a vibração durante a concretagem, por conta de suas características únicas, ele se molda facilmente na forma e não permite que haja segregação dos materiais constituintes do concreto.

O processo de adensamento é uma das etapas mais importantes da concretagem, em geral, quando o concreto é lançado dentro das formas, ficam vazios preenchidos com ar que vão interferir na vida útil da estrutura. Nesse sentido o uso do concreto auto adensável ganha muita importância, por se tratar de um material que não necessita de adensamento, ele garante maior durabilidade nas estruturas além de reduzir o tempo de concretagem.

Uma das características mais importantes do concreto auto adensável é sua alta fluidez, no entanto, um concreto com alta fluidez não é necessariamente um concreto auto adensável, outras características importantes são necessárias para este tipo de concreto como a coesão e resistência a segregação de materiais. O adensamento é dispensado por conta de uma característica do concreto auto adensável, que é a capacidade de manter os agregados envolvidos na pasta de cimento (resistência a segregação), o que não ocorre com os outros tipos de concreto.

Apesar do custo do concreto auto adensável ser maior que os convencionais, há várias vantagens que por si só pagam o investimento, como por exemplo, redução no tempo de concretagem, redução no esforço para nivelar as superfícies planas como no caso de pisos e lajes, entre outros.

Concreto leve

Um dos principais problemas encontrados em relação ao concreto é sua massa elevada, isso afeta toda a estrutura, exigindo que os elementos estruturais tenham maior dimensão para suportar as cargas, interferindo na arquitetura e encarecendo a obra como um todo. 

A massa específica do concreto fica em torno de 2500 Kg/m³, para se ter uma ideia do que isso representa, se você encher uma lata de 18 litros com concreto ela terá 45 Kg, sendo que a mesma lata preenchida com água pesaria em torno de 18 Kg. Boa parte do peso do concreto vem do agregado graúdo (brita), por isso, foram sendo criados concretos mais leves com a substituição deste componente por outros de menor massa específica.

concreto leve é um material que apresenta menor massa especifica em relação aos outros concretos, isso é possível através da incorporação de ar ao material ou a substituição da brita por componentes mais leves como isopor, argila expandida, espuma, entre outros. Podemos utilizá-lo com função estrutural, como é o caso de peças pré-moldadas onde é interessante reduzir o peso para poder otimizar o transporte, mas na maioria dos casos o concreto leve é utilizado apenas como elemento de vedação.

Um dos tipos de concreto leve mais interessantes é o concreto celular, ele é feito a partir da substituição da brita por espuma e incorporação de ar, chega a pesar incríveis 300 Kg/m³, para se ter uma ideia, se você preencher uma lata de 18 litros com este material, ela terá uma massa de 5,4 Kg. Este tipo de material é, em geral, pouco resistente, e por isso é utilizado apenas como reboco de paredes ou nivelamento de pisos e lajes.

Há várias vantagens em se utilizar o concreto leve, uma delas é que o material tem baixa condutividade térmica, ou seja, ele isola melhor o calor do que os concretos convencionais, por conta disso é bastante utilizado nas regiões mais frias. Uma das desvantagens é o custo, a brita é um material relativamente barato em relação aos componentes do concreto leve, por isso, em geral, ele tende a ser mais caro, no entanto, as estruturas vedadas com este tipo de material são mais leves, permitindo uma redução na dimensão dos demais elementos estruturais.

Concreto pesado

concreto pesado é uma das variações do concreto que tem como característica principal sua elevada densidade. Ele chega a alcançar valores de massa específica superior a 3000 Kg/m³, por conta disso seu uso pode encarecer a obra levando a necessidade de se dimensionar elementos de fundação mais robustos.

Ao contrário do que acontece com o concreto leve, o concreto pesado é preparado com a intenção de se obter um material com maior densidade, ou seja, maior massa por unidade de volume. Isso é possível graças a substituição da brita como agregado graúdo por materiais mais densos como a hematita, barita e magnetita.

A utilização do concreto pesado é viável em situações muito específicas, em geral, usa-se em obras onde há contato direto com radiação proveniente de raios X e raios gama. Graças aos componentes presentes no material, quando endurecido, apresenta propriedades isolantes quanto a radiação, por conta disso, é utilizado na construção de hospitais onde há aparelhos radiológicos e usinas nucleares.

Por conta da elevada densidade dos agregados, é necessário estar atento quanto ao adensamento no momento da concretagem, é comum haver segregação dos materiais, e uma concretagem mal realizada pode comprometer as propriedades isolantes do concreto pesado quando estiver endurecido.

Concreto permeável

Quando comparado aos demais tipos de concreto, o concreto permeável se destaca por sua alta porosidade, isso é possível graças a redução dos agregados finos como a areia e o aumento na proporção de agregados maiores como o brita. Em geral, quanto menos poroso for o concreto melhor em termos de resistência, no entanto, a principal função do concreto permeável é permitir a passagem de água da superfície para as camadas subterrâneas.

A vantagem em se utilizar o concreto permeável está na redução dos problemas causados pelo excesso de áreas impermeáveis nas cidades, a malha urbana impede que a água de desloque para o solo com facilidade, por conta disso há o crescimento de problemas com enchentes. Com a utilização do pavimento permeável é possível reter parte desta água e direcioná-la para o solo ou mesmo reaproveita-la.

Alguns pontos negativos a respeito do concreto permeável têm limitado sua aplicação em larga escala, como sua baixa resistência e o entupimento dos poros ao longo do tempo. Apenas dois anos após a instalação, 50% dos poros estarão entupidos, isso prejudica a vida útil do material e consequentemente sua viabilidade.

Se você, mesmo após ler este artigo, ainda possui dúvidas sobre o uso do concreto usinado para a sua obra não deixe de nos contatar. 

Conheça mais sobre Concreto em nosso Blog ou acesse ConcretoUsinado.com.br
Para fazer parte do maior Portal de Concreto do Brasil, cadastre sua Concreteira
Ainda restou alguma dúvida? Entre em contato com a Equipe Concreto Usinado.

loader pagina