Blog do Concreto

Concreto Auto-adensável: Como e Quando utilizar?

Concreto Auto-adensável: Como e Quando utilizar?

Atualmente há vários tipos de concreto disponíveis no mercado que resolvem problemas específicos da obra, entre eles, o concreto auto-adensável. Este tipo de concreto se destaca por sua alta fluidez, sendo cada vez mais empregado na construção civil, vamos entender melhor como e quando utilizá-lo.

Concreto auto-adensável

Antes de começar é importante esclarecer algumas dúvidas, é comum associar o concreto auto-adensável com um concreto de alta fluidez, apesar desta característica estar presente em concretos auto adensáveis, não existe uma correlação direta, ou seja, um concreto com alta fluidez não é necessariamente um concreto auto-adensável. Este, é caracterizado por sua alta fluidez e pela sua alta resistência a segregação de materiais, essas duas características o tornam um material extremamente eficiente, facilitando o processo de concretagem.

Uma das etapas da concretagem é o adensamento, em geral, quando o concreto é lançado dentro das formas, ficam espaços vazios preenchidos com ar que possivelmente vão interferir na vida útil da estrutura, para evitar que isso ocorra, é necessário adensar o concreto, isso é feito no canteiro de obras por meio de vibradores. Nesse sentido, o uso do concreto auto-adensável passa a ser interessante, por se tratar de um material que não necessita de adensamento, ele ajuda a reduzir o tempo de concretagem, além de dar maior segurança ao processo.

A respeito das características do concreto auto-adensável, o adensamento é dispensado por conta de uma propriedade que é a resistência a segregação, ou seja, a capacidade de manter os agregados envolvidos na pasta de cimento, essa característica é fundamental para que este tipo de concreto cumpra sua função, afinal, é comum que um concreto altamente fluido tenha dificuldade em manter os agregados unidos na pasta, principalmente os agregados mais pesados como a brita, com o concreto auto-adensável isso é possível, graças ao uso de aditivos especiais que resolvem o problema da segregação e ainda aumentam a fluidez do material.

Um ponto negativo em relação a este tipo de concreto é o custo, que costuma ser maior do que os convencionais, no entanto, há vantagens que se levadas em conta podem validar o investimento, como por exemplo, redução no tempo de concretagem, redução no esforço para nivelar as superfícies planas como no caso de pisos e lajes, entre outros.

Quando utilizar concreto auto-adensável?

É fato que, o concreto auto-adensável é um material extremamente eficiente, no entanto, seu custo relativamente alto limita sua utilização em larga escala. Apesar disso, há situações onde vale o investimento, como por exemplo na concretagem de elementos estruturais muito robustos como blocos de fundação e vigas de transição, nesses casos é comum ocorrer situações onde o volume de aço utilizado é muito grande de modo que os espaços para passagem do concreto ficam reduzidos, podendo ocorrer falhas graves no processo de concretagem que poderão comprometer a estrutura para evitar problemas com este tipo de situação é recomendada a utilização de concretos fluidos, entre eles, o concreto auto-adensável.

Outra situação onde o concreto auto-adensável pode ser utilizado é em elementos planos muito extensos como grandes lajes ou pisos de estacionamento, para esses casos o uso deste material facilita o processo de nivelamento do piso, diminuindo consideravelmente o tempo de aplicação.

Conheça mais sobre Concreto em nosso Blog do Concreto
Para fazer parte do maior Portal do Concreto do Brasil, Cadastre sua Concreteira 
Ainda restou alguma dúvida? Entre em contato com a Equipe Concreto Usinado.

Clique aqui e faça um orçamento GRÁTIS!

Últimas postagens

Controle Tecnológico do Concreto Como comprar Concreto Online? Empresa de concreto ou fábrica de concreto? O que uma concreteira faz? 3 motivos para comprar Concreto Usinado Concreto bombeado ou concreto bombeável? A História do Concreto Concreto Usinado com Isopor EPS Qual o preço do concreto para 2020? Como comprar concreto usinado? Concreteira: o que é? Quais as vantagens? 5 motivos para se utilizar concreto usinado Qual a importância da água para o concreto? Como calcular a quantidade de concreto? Usina de concreto: Como funciona? Como montar uma? Como encontrar uma boa concreteira? Concreto de Endurecimento Rápido Por que usar o gelo no concreto? O que é o concreto translúcido? Como evitar bicheiras no concreto? Como evitar trincas no concreto? Como aumentar a eficiência do bombeamento de concreto? Concreto Sustentável: o que é? onde utilizar? O que é o Concreto Biológico? Concreto Auto-adensável: Como e Quando utilizar? Concreto Permeável: Como e Quando utilizar? O que é o concreto? Cimento ou Concreto? Como calcular o volume de concreto para sua obra? Tudo sobre Concreto Utilização de Aditivos na preparação de Concreto Usinado Durabilidade das Estruturas de Concreto Como realizar o slump test ao receber concreto na obra? Traço de Concreto Usinado Patologias no concreto: Como prevenir? Preço do Concreto Lajes Concreto Usinado Concreto Usinado: Principais Cuidados Cimento Portland: Tipos, Composição e Aplicação Concretagem: Passo a Passo, Cuidados e Execução Retração e Dilatação do Concreto Usinado Tipos de Concreto utilizados na Construção Civil Concreto Usinado: Tire suas Dúvidas Conheça tudo sobre: Concreto Usinado Cura do Concreto Usinado: O que é? Quais são os tipos de cura? Concreto Armado: O que é? Quais vantagens e desvantagens? Concreto Protendido: O que é? Quais vantagens e desvantagens? Concreto Usinado: Preço e Quantidade Concreto Usinado: Dicas antes da Contratação Concreto Usinado: Como calcular a quantidade para Laje? Concreto Usinado: Vantagens e Indicações