Notícias

Cimento ou Concreto? Como calcular o volume de concreto para sua obra?

Cimento ou Concreto? Como calcular o volume de concreto para sua obra?

Apesar de estarem extremamente relacionados, cimento e concreto são materiais diferentes. Não é difícil encontrar pessoas que confundem estes termos e os utilizam de forma equivocada. Para resolver qualquer tipo de questionamento, abordaremos neste artigo a diferença entre estes dois componentes e também sobre como podemos calcular o volume de concreto para uma obra.

 

Concreto Usinado ou Cimento?

A confusão entre os termos “concreto” e “cimento” é mais comum do que parece, até mesmo entre os profissionais que trabalham na área da construção civil, é possível encontrar aqueles que não entendem muito bem a diferença entre os termos. Para esclarecer a diferença entre os dois, é preciso entender duas coisas importantes, o processo de fabricação de cada um deles e como ambos se relacionam. Vamos entender um pouco melhor sobre como isso acontece na prática:

O cimento é uma das matérias-primas utilizadas na fabricação do concreto, ele é uma espécie de pó extremamente fino, formado basicamente por argila, calcário e gesso, em alguns casos, é adicionado outros componentes na fabricação do cimento para melhorar alguma de suas propriedades, como por exemplo argila pozolâmica ou escória.

O processo de fabricação do cimento é feito em uma indústria onde o calcário e a argila são triturados e, posteriormente, aquecidos a temperaturas elevadas, cerca de 1400°C, o produto que sai do forno é o clínquer, que é a matéria-prima básica do cimento. O cimento é o material que chega ao canteiro de obras empacotado em sacos de 50 Kg ou a granel, portanto, aquele material que compramos na casa de materiais de construção é o cimento e não o concreto.

concreto é produzido a partir da união de 4 componentes básicos, cimento, areia, brita e água. Estes componentes, em suas devidas proporções, formam o traço do concreto, portanto, ele é o resultado da união do cimento com outros componentes mais simples. O concreto pode ser fabricado “in loco”, ou seja, no próprio canteiro de obras, ou pode ser adquirido por meio de empresas de concreto, especializadas, denominadas de Concreteiras. Neste caso, o produto por elas fornecido é o concreto usinado.

Dessa forma, concluímos que o cimento é um material industrializado, de fácil acesso, que pode ser encontrado em qualquer casa ou depósito de materiais de construção, já o concreto é um material composto por outros materiais, entre eles, o cimento. É importante entender que não é possível criar o concreto sem o cimento, isso porque o cimento é tido como um material aglomerante. Isso significa que ele é o responsável por unir e manter unidos, ao longo do tempo, todos os outros componentes utilizados em sua fabricação. Por esse motivo é que as pessoas fazem confusão entre cimento e concreto, afinal, a existência de um está intimamente ligada ao outro.

 

Como calcular o volume de concreto em uma obra?

Agora que já entendemos o que é cimento e concreto, vamos entender como mensurar o volume de concreto para uma obra. É importante citar que cada obra e particular tem suas características, e portanto, dificilmente poderemos reaproveitar informações sobre o consumo de materiais de construção com precisão, por exemplo, se na construção de uma casa de 80 m² o construtor utilizou 12 m³ de concreto, não podemos afirmar, de forma alguma, que para se construir qualquer casa de 80 m³ basta, apenas, 12 m³ de concreto. Os valores variam em função das circunstâncias, por isso, é preciso entender como mensurar os volumes e utilizar essas técnicas em cada caso.

Em primeiro lugar, é interessante notar que em uma construção, em geral,  temos figuras geométricas conhecidas, e isso facilita muito processo de cálculo, para calcular o volume de um objeto retangular como vigas, pilares e lajes, basta multiplicar as três dimensões (altura, largura e comprimento), o detalhe aqui é que, para facilitar a interpretação dos resultados, é importante que você utilize todas as dimensões em metros, por exemplo, para uma laje de 6 metros de comprimento por 5 de largura e 10 cm de altura, é interessante realizar o cálculo do volume da seguinte forma: 6 x 5 x 0,10 = 3 m³, desta forma o resultado do cálculo já representa o volume de concreto necessário para este elemento na unidade padrão de volume para concretos que é o m³ (metro cúbico).

Para elementos circulares, o processo muda um pouco, como no caso de estacas por exemplo, é necessário saber o raio e a altura das mesmas, com essas informações em mãos basta realizar os cálculos com o auxílio de uma calculadora utilizando a seguinte equação: (r² x π x h), onde r é o raio e h é a altura da estaca.

Utilizando esses dois conceitos você já consegue saber a quantidade em volume de concreto para preencher os elementos estruturais mais comuns da obra, no entanto, é comum haver perdas durante o processo de concretagem, mesmo em situações mais controladas, como por exemplo, com a utilização de concreto usinado, onde a concretagem é feita por meio de bombas. Portanto, é comum preparar ou comprar uma quantidade de concreto superior ao obtido por meio dos cálculos.

Por fim, saber com antecedência o quanto vai gastar em uma obra, com toda certeza, é um benefício muito grande, tanto para as empresas quanto para o cliente final, por isso, certifique-se de mensurar corretamente as quantidades de materiais envolvidos, com atenção especial ao concreto e o aço, que são os maiores “vilões” em termos de custo para uma obra.

 

loader pagina